Bleach Xtreme

Torna-te forte e deixa a tua marca!

Welcome! Please take a second to register.


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Missão - Patrulha em Rokungai

Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

1 Missão - Patrulha em Rokungai em Dom Mar 18, 2012 10:02 pm

Askins

avatar
Shinigami
Shinigami
Nome: Patrulha em Rukongai
Nível da missão: 2
Descrição:Existem 3 shinigamis da 2º Bantai que estão aterrorizando a cidade de Rukongai, vai até o trigésimo sétimo distrito acabar com isso.

- Mas ora, era só o que me faltava! Shinigamis atacando plus? E na Soul Society? pode deixar comigo, isto vai acabar antes mesmo de começar, tenham certeza disso;

Mal eu terminava a última palavra, e já saltava na direção do trigésimo sétimo distrito; me movimentei a maior parte do tempo com o shunpou, não iria deixar os rufiões se divertirem por muito tempo, isso era certo;

Chegando lá, encontrei os três malditos renegados arrombando uma casa, por sorte pareciam não ter tempo de praticar nenhuma maldade; ainda...

- O que os três pensam que estão fazendo? Vocês virão agora comigo, creio que os anciões da central 46 vão adorar conversar com vocês

- Ora, cale-se pequeno idiota, está achando que é quem para dar ordens à um shinigami, algum tipo de oficial? Volte pra casa antes que eu abra uma avenida nesse seu rosto nojento;

- É melhor voltar pra casa mesmo garoto, não sabe contar? Somos três, e você, apenas um

O terceiro shinigami limitou-se a sacar a espada; uma zampakutou um pouco mais longa do que de costume...

- Vou pedir só mais uma vez, embainhem suas zampakutous, não é preciso derramamento de sangue aqui, no solo sagrado da Soul Society;

- Não seja presunçoso, e volte para casa, garoto, também não queremos derramar seu sangue neste chão, só queremos nosso butim

Foi só então que percebi que as outras casas em volta estavam também arrombadas, e um grande saco de couro repousava à frente da porta da casa que eles começavam a arrombar quando cheguei...

- Este saco... O que aconteceu com os donos dessas...

- Ora não amole garoto, pessoas morrem todos os dias, só os fortes sobrevivem, se veio aqui para nos parar, então ataque de uma vez, não vamos nos entregar, terá de tentar a sorte.

- Muito bem então, mas que fique claro que esta foi uma escolha feita por vocês;

Respirei fundo, fazendo o possível para afastar a raiva, enquanto sacava a zampakutou de minha anca esquerda; já de espada em punho(na mão direita), percebi que havia surtido efeito; era hora de lutar, e se eles não se rendessem, então morreriam como os traidores que eram.

- Hadou no Yon - Byakurai!

Este foi o grito que deu início a batalha; o raio azul do primeiro shinigami rebelde passou à esquerda da minha cabeça; foi relativamente fácil desviar, mas a esta altura os outros dois já caiam contra mim com suas zampakutous;

Seguiu-se uma frenética luta; não havia brechas aonde eu pudesse atacar; sempre havia um deles para me flanquear, e me obrigar a usar a abertura para assumir uma posição defensiva melhor;

Eles eram bons, não tão rápidos, e nem tão fortes quanto eu, mas de uma qualidade bastante regular. Enfrentar três shinigamis era completamente diferente de enfrentar cinco Hollows ao mesmo tempo; eles eram hábeis com o zanjutso, rápidos, e também podiam usar shunpou;

Em uma das aberturas, experimentei utilizar meu shunpou, me movimentando diretamente para as costas de um deles, ele não teve tempo de reagir, mas seus amigos sim; um se moveu velozmente para minha esquerda, e outro para a minha direita, obrigando que eu revertesse o ataque para bloquear um golpe que teria me decapitado, ao mesmo tempo que saltava em meia rotação para evitar uma espadada que me teria separado o braço esquerdo do ombro;

A esta altura, o shinigami a quem havia atacado, já se virava com a face para mim, e eu com a guarda completamente aberta não tive opção se não saltar para trás; um pulo desajeitado, devido a estar apoiado em uma única perna;

Achei que seria meu fim, quando vi que eles não avançaram, mas sim se reagruparam; os três ofegavam, visivelmente eu era um adversário a altura de todos eles, e somente agora começava a me dar conta disso;

Todos os três eram mais baixos do que eu, o que me dava a vantagem do alcance; e nenhum era tão rápido quanto eu poderia ser.

Isso me fez tomar rapidamente uma nova postura na luta; as expressões nos rostos de meus adversários demonstrava confiança, e cautela; eu iria fazer com que se tornassem incautos;

Saltei avante para uma nova investida, abandonado a postura defensiva de antes, pressionando todos os três ao mesmo tempo;

Como era de se esperar, eles suportaram sem maiores dificuldades todos os meus ataques, tendo eu tomado o cuidado de não me utilizar de mais do que 40% de minha velocidade; aos poucos eles foram ganhando confiança com aquilo; pois com a estratégia bem bolada que os três tinham de defesa, sempre havia um sobrando para fustigar minha reta guarda, e impedir que eu atingisse os outros;

Aquilo se manteve por um longo tempo; uma enorme luta equilibrada nas periferias da Soul Society; o aço cantava alto a cada choque entre as zampakutous; mesmo com apenas 40% de minha velocidade, eu era capaz de superar todos os três neste quesito, por mais que por uma margem pequena de mais para ser segura; e a luta ia se alongando; por vezes eu chegava realmente perto de atingir um deles, para logo em seguida ter de executar uma rotação para esquivar de um golpe das costas, ou reverter o sentido da espada para bloquear um ataque ao flanco;

Mas mesmo que lentamente, minha estratégia começava a dar resultado; a cautela começava a sumir dos rostos de meus adversários, na medida em que eu praticamente não variava meu padrão de ataque; sem dúvida uma medida ousada e perigosa de se fazer contra adversários tão bem entrosados, mas era preciso que eles se tornassem descuidados, ou aquilo jamais acabaria;

E então as coisas mudaram, o que tinha a espada mais longa, quando percebeu que eu iria executar um corte transversal contra seu amigo, rapidamente se moveu com um shumpo, aplicando ao mesmo tempo um golpe rápido, forte e limpo em minhas costas;

Meu ombro esquerdo explodiu em dores, e o sangue espirrou em um grande jorro, e então utilizei meu shunpou para sair do meio deles, me transportando à um ponto dez metros distante;

- Você é muito bom garoto, tenho de admitir - falou o homem que havia executado o golpe - mas esta luta acabou, você pode ser mais rápido, mas nós somos três, e já identificamos seu padrão de movimentação; agora é a minha vez de avisar, volte para casa, e não derramemos mais sangue;

- Voltar para casa? Isto só faria de mim um traidor tão grande quanto qualquer um de vocês. Agora é minha vez de dizer, se não quer que eu prossiga interrompendo-os, terão de me matar

- É realmente uma pena garoto, mas atenderemos seu pedido

Estava lá; finalmente estava lá, os olhos confiantes, sem qualquer vacilo; o olhar dos imprudentes, era deixar que viessem, e acabar com aquilo;

De início deixei que pensassem que eu seguia em desvantagem, mantendo o mesmo padrão de movimento, mas alterando minha velocidade para 50%;

Eles não pareceram notar, já que já haviam assimilado minha superioridade naquele quesito; a luta seguiu por mais alguns instantes quando novamente a mesma abertura surgiu, e outro shinigami quis passar com ela com seu shunpou...

Para o extremo azar deles, eu também já havia assimilado os padrões do intrincado sistema de defesa deles, virei o corpo em meia rotação, bloqueando uma golpe do shinigami que estava a minha frente, virando o flanco para ele, e expondo minha frente para o que me flanqueava, e que apontava a espada para o lado errado, com a expressão que começava a mudar para uma apavorada compreensão quando o shinigami que saíra no shunpou aparecia ao meu lado, com a lâmina baixando num golpe contra meu braço esquerdo, que se moveu mais rápido num soco terrivelmente pesado contra sua barriga, e por baixo da arremetida da espada; o impulso do shunpou dele contribuiu para aumentar a pressão e peso do golpe, uma golfada de sangue saiu de sua boca enquanto caía pesadamente contra o chão;

Então foi minha vez de sair em shunpou, desapareci do meio dos outros dois, desta vez em utilizando de toda minha velocidade, o que deveria parece impossível para eles, que me viram a luta inteira em um nível diferente, parando diretamente acima do shinigami que antes estivera ao meu flanco;

- Bakudou nº10 - Hourin!

A linha de reiatsu o envolveu por completo antes que ele pudesse agir, partindo de dois dedos da minha mão esquerda, então saltei avante contra o shinigami que havia me ferido, baixando a espada num golpe forte contra sua cabeça;

Ele bloqueou com sua própria arma, mas com uma expressão incrédula no rosto; ele não teve tempo de reagir quando minha perna esquerdo subiu com a violência de um shunpou num joelhaço dirigido diretamente contra seu diafragma, golpe que o jogou para trás para deixá-lo quase sem sentidos no chão, enquanto lutava para respirar devido ao espasmo que o músculo sofrera;

A essa altura o primeiro que havia sido derrubado pelo soco se erguia, atacando com fúria renovada;

- Hadou no Yon - Byakurai!!!

A distância do golpe era muito curta para uma esquiva, ao invés disso, puxei o shinigami que estava preso pelo Hourin à frente, dando um leve passo de ajuste para o lado; o raio atingiu-o em cheio na boca, e foi então que desfiz a técnica, assumindo uma nova postura de luta, saltei contra o homem que fora algoz de seu próprio amigos;

Lidar com ele foi rápido, alterando completamente meu padrão de ataques, utilizava minha zampakutou apenas para forçar com que ele a defendesse, abrindo espaço para um golpe de Hakuda em alguma área vulnerável do corpo;

Num ínterim de poucos segundos, acertei três vezes o rim direito do shinigami, com rápidos socos de punho esquerdo, e alguns chutes da perna direita contra os ligamentos do joelho esquerdo; quando o terceiro chute o atingiu ali, os ligamentos se partiram, e ele ficou totalmente à merce de minha lâmina, que baixou violentamente, abrindo-o do ombro esquerdo, é virilha direita de um só golpe;

Quando este caiu, só restava o shinigami que havia me acertado o ombro;

- Heh, você é cruel rapaz - meu rosto havia permanecido uma máscara imutável durante a pequena carnificina, numa resignação de cumprir o dever - conduziu-nos como cordeiros diretamente para sua armadilha, vejo que deveria tê-lo escutado, heh

Só agora eu via, que aquele, além do mais obstinado e habilidoso dos três, era também o mais velho, com a sombra de uma barba branca a cobrir-lhe a face;

- Ainda há tempo para a rendição, senhor

- Agora me trata por senhor? Mas não garoto, não há; me render aqui, para ser executado depois? Não. Prefiro morrer como vivi, e como meus filhos acabam de morrer, num combate digno, contra um inimigo respeitável; vamos terminar logo com isso.

A máscara que estava em meu rosto quase se dissuadiu; era cruel acabar com uma família daquele jeito, em pensar que todo aquele entrosamento deveria vir de casa... Mas pelo menos um final digno eu daria ao homem;

- Que o Rei tenha piedade de seus erros, venha, vou lhe garantir para a morte a honra que não teve em vida;

O velho avançou, com os mesmos paços seguros do início da luta, embora ainda um pouco ofegante por conta do diafragma parcialmente rompido;

- Hey de lhe agradecer por isso rapaz, mas agora venha

Mesmo diante da impossibilidade de vitória, aquele homem deu um longo trabalho; atacava com boa precisão, e era mais rápido do que eu havia julgado. Certamente o nível de antes, era um nível mostrado para tentar proteger os filhos, só agora eu me dava conta que na maioria das manobras que fiz de ataque, ou ele era a isca, ou o que saltava prontamente em defesa; toda aquela cautela em seus olhos... era a família que tentava proteger... e se fossem pessoas dignas em má situação? Que direito tinha eu de julgar as ações dos outros? Justo eu que havia roubado para comer...

Meus pensamentos foram cortados por um golpe que muito bem poderia ter cortado meu braço, não fosse uma rápida evasiva que efetuei de última hora; mas eu já não mais via a luta, mas sim a sombra do que deveria ter sido a vida daqueles três, de o quão difícil poderia ser; era quase como se eu estivesse do lado de fora da batalha, observando dois sujeitos quaisquer cursarem espadas;

- Acorde rapaz! Já chega de querer mudar o imutável, cumpra suas ordens, mande-me para perto de meus filhos, já chega de protelar esta maldita tortura!

Aquilo me trouxe de volta; e então vi lágrimas nos olhos do velho pai; era de fato uma tortura para ele, que sentido teria em viver proscrito sem os filhos? Aquilo me fez perceber que a maior gentileza que eu poderia lhe fazer, era aquela que ele tão desesperadamente pedia;

- Fique em paz...

Foram as palavras que disse quando numa meia rotação escapava de uma arremetida dele que havia aberto completamente sua guarda; ele era mais rápido do que o aparente no início, mas ainda estava longe de minha capacidade; um golpe limpo por cima da guarda lhe abriu a garganta em todo o lado esquerdo do pescoço, quase que separando a cabeça dos ombros, não fosse o lado direito ainda estar intacto;

O velho rodopiou e caiu;

- Ari..gato...

E então morreu.

Ver perfil do usuário

2 Re: Missão - Patrulha em Rokungai em Seg Mar 19, 2012 4:29 pm

Mukuro Gremory

avatar
Capitão do 12º Esquadrão|Fundador e 1°Diretor do departamento de pesquisa e desenvolvimento.
Capitão do 12º Esquadrão|Fundador e 1°Diretor do departamento de pesquisa e desenvolvimento.
~ Aprovado e Atualizado. 6 niveis ( 4 de missão + 2 otima narração.) ~

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum