Bleach Xtreme

Torna-te forte e deixa a tua marca!

Welcome! Please take a second to register.


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Gillian's atack

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

1 Gillian's atack em Qua Mar 21, 2012 4:16 pm

Askins

avatar
Shinigami
Shinigami
Nome:Gillian's atack
Nível:3
Descrição:2 gillians apareceram na cidade de Karakura. Vá até lá e destrua-os

Pelo jeito algum Quynci deveria estar querendo bancar o herói; não havia outra explicação, se não uma isca para Hollows, para que houvesse a aparição de não um, mas dois Gillians em Karakura; e agora, eu tinha que ir la desfazer a bagunça que algum humano metido a super poderoso havia feito;

- Tem certeza de que são dois Gillians?

- É claro garoto, agora ande logo, não vai querer que seja sua culpa se a cidade for danificada;

-Hmpf! Certo, certo, se isso for mesmo culpa de um Quynci, posso despachá-lo também?

-Garoto...

- Sim, sim, eu só estava brincando, estarei de volta em pouco tempo, me espere no pátio do Bantai para que possamos treinar, ok?

Não esperei resposta; abri ali mesmo, no pátio de treinos o Senkaimon para o mundo real, e pus-me a correr por seu interior; estava na hora de limpar mais dois grandalhões da face da terra. Aquilo seria bastante entediante;

Quando cheguei lá, vi que talvez de fato não fosse ser assim tão ruim quanto o que parecia; como eu imaginei, algum Quynci inexperiente andara brincando de caçar Hollows, e agora estava apavorado correndo pelo grande parque da zona leste da cidade, enquanto os arranha céus ambulantes o perseguiam;

Era uma cena engraçada; era visível que o Quynci ainda não aprenderá a manipular partículas espirituais para melhorar sua velocidade, de modo que corria como um humano comum; ao passo que, os Gillians lentamente encurtavam a distância, visto que mesmo sendo hediondamente lentos, não se podia negar que tinham uma passada igualmente larga.

- Certo rapaz, já pode parar de correr, não há mais com o que se preocupar

- Hein!? Quem diabos é você e o que está fazendo aqui!!

- Ora, quanta insolência para com a pessoa que vai salvar sua vida, humpf! Faça um favor a si mesmo, e a mim, e não saia da qui, isso não deve demorar muito...

- Não deve demorar muito!? Você por acaso viu o tamanho daquelas coisas? Como pretende matá-lo, eu me pergunto; meu arco não fez nenhum arranhão nele, o que o faz pensar que... Espere! Como você consegue vê-los?

- Você é um Quynci menos inteligente do que a maioria, eu imagino. Mas o motivo de eu poder vê-lo, é o mesmo motivo de um cão reconhecer outro cão; agora vá um pouco pra trás, esse seu papo deu tempo as bossais ali para se aproximar.

- Você é... você é um shinigami!

Mas eu não estava mais ouvindo as baboseiras que aquele garoto tinha a dizer; ele tinha a aparência de alguém de dezesseis anos, mas muito menos inteligente do que deveria para tal idade;

Parti pra cima do dois Gillians em uma velocidade moderada, sem exagerar no salto. Mas uma velocidade absurda em comparação ao que aqueles Gillians e o Quynci conseguiam atingir;

Eu já estava puxando a espada de sua bainha quando algo imprevisto aconteceu; o outro Gillian lançava um Cero contra o Quynce, que havia sido tolo o bastante para tentar ataca-lo enquanto eu lidava do primeiro Menos.

Uma enorme cratera foi aberta no solo do parque, no local aonde o arqueiro imbecil estiver poucos momentos antes.

- Seu maldito idiota! Quer perder a vida? Se eu disse pra ficar ali, porque diabos só não ficou quieto? Está atrapalhando meu trabalho

- Não seja arrogante, você não pode aniquilar os dois sozinhos, shinigami. E me SOLTE eu não preciso ser salvo por gente de sua laia...

- ARROGANTE? Vou matar a ambos sem utilizar se quer minha zampakutou, só para calar esta sua boca nojenta, aguarde aqui, vão levar poucos instantes. Shunkou.




Não esperei para continuar a ver a cara de surpreso do maldito humano; com todo o meu físico forçado ao máximo, levei pouquíssimos instantes para chegar aos Gillians que estavam à oitenta metros;

Com o impulso adicional do Shunpou, atravessei a cabeça do primeiro como se saltasse em uma lagoa, arrebentando a máscara e toda a cabeça com o impacto do soco;

O segundo cuspiu outro Cero; nem mesmo tomei conhecimento do golpe, saí correndo em sua direção, edificando um caminho espiritual para correr sobre o ar, e esquivando quase displicentemente do ataque;

Quando cheguei ao nível da sua máscara, comecei a encher-lhe de rápidos socos; sem intervalo, utilizando de toda a velocidade que os músculos poderiam aprouver; a cada ataque um pedaço da máscara se estilhaçava, e em poucos instantes, a enorme cabeça o Menos foi reduzida a uma chuva de sangue e placas da estranha matéria que compunha a máscara.

Desativei o shunkou; havia aprendido em minha primeira luta que aquela técnica poderia ser perigosa se utilizada por muito tempo, mas eu tinha que dar uma liçãozinha de força ao Quynci.

Então voltei para próximo do humano, coberto de sangue de Hollow da cabeça aos pés.

- Perdoe-me, eu menti pra você, eu irei ter de utilizar a zampakutou

Saquei a espada; eu podia ver o desespero nos olhos dele...

Então abri o portal Senkai e retornei para a Sou Society, eu tinha um treino marcado, e não queria me atrasar;

- Ímp-impossível...

Ver perfil do usuário

2 Re: Gillian's atack em Qua Mar 21, 2012 4:56 pm

Mukuro Gremory

avatar
Capitão do 12º Esquadrão|Fundador e 1°Diretor do departamento de pesquisa e desenvolvimento.
Capitão do 12º Esquadrão|Fundador e 1°Diretor do departamento de pesquisa e desenvolvimento.
~ Aprovado. 6 niveis ~

Ver perfil do usuário

3 Re: Gillian's atack em Qua Mar 21, 2012 11:31 pm

Askins

avatar
Shinigami
Shinigami
Nome: Revolta Humana
Nível da missão: 3
Descrição: Um Humano com poderes estranhos esta atacando o mundo real(Mundo Humano).Não se sabe os motivos,mais pode estar fazendo isso por vingança ou por pura diverção.Seus poderes tem um alto poder destrutivo,mais fora isso,tudo e desconhecido.Vá até o mundo humano e pesquise o local e procure o humano,procure saber tambem os motivos para o mesmo fazer tal coisa,antes de mata-lo ou convence-lo a parar.O julgamente final será seu.


Eu estava treinando juntamente à outro membro do décimo primeiro Bantai; estávamos em meio a um duelo de espadas; fazia tempo que eu não treinava meu zanjutso, e já era mais que tempo de eu voltar a praticar, para tentar me tornar mais forte.

Por mais que Hollows não fossem mais um desafio, ainda faltava muito para que eu alcançasse o rank de um oficial, quem diria um tenente ou mesmo um capitão? Seria preciso ser bom em todos os fundamentos, e em zanjutso principalmente, como dito na primeira que tive na academia, a zampakutou faz parte do shinigami;

Mas nosso treino foi bruscamente interrompido por uma mensagem vinda do departamento de pesquisas: Um Humano com poderes sobrenaturais estava causando grandes danos à uma cidade, e precisava ser parado;

- É melhor irmos parar esse cara...

-Não. Não nós, deixe-me ir sozinho nesta missão, já tem tempo que não sou posto à prova, talvez este Humano tenha realmente uma força que valha a pena conhecer; nunca vou me tornar forte como você se não tiver por adversários, outros que também sejam fortes

- Hehe, gosto da sua atitude garoto, mas tente voltar inteiro, nem mesmo começamos nossa dança e você já vai embora?

- Não se preocupe. Voltarei inteiro, pelo menos no que toca os membros do corpo, hahaha. Agora é melhor eu ir, antes que mais estrago seja feito.

Abri o Senkaimon e corri para o mundo humano.

Chegando lá, me deparei com uma cenário de guerra; o Full Bringer flutuava acima da linha dos prédios, que em sua maioria estava tomado por incêndios, e que apresentavam enormes danos às estruturas, como grandes crateras a pontos inteiramente demolidos abrangendo mais de um andar.

O Full Bringer ria de tudo aquilo, de suas mãos, disparava estranhas esferas amareladas, que quando colidiam contra os prédios geravam explosões de proporções impressionantes para golpe tão simples, dano comparado ao de Ceros; só que maís rápidos, e de preparação quase instantânea;

Quanto ao Full Bringer, era um rapaz, aparentando dezoito anos, com uma jaqueta jeans; na mão direita trazia uma espada de aspecto medieval, enquanto a direita utilizava aquela estranha técnica; toda a roupa e também cabelos, eram agitados por uma aura, da mesma cor do estranho "cero" do rapaz, cor essa que se aplicava ao cabelo, totalmente arrepiado.

- O que você está fazendo rapaz?!

- Hahahaha! Olá, você parece ter poderes especiais também, vamos brincar?

Ele nem mesmo terminou de falar, e lançou uma das esferas de energia contra mim; era uma técnica de velocidade assustadora, e me desviei no mais puro reflexo. E mesmo assim quase não foi o suficiente, minha bochecha esquerda estava vermelha com o calor da passagem do ataque;

- O que foi? Que cara é esta garoto? Parece ter se assustado com minha Solar Blast! Hahahahaha, vamos lá, destruir cidades é chato, não tem o menor desafio nisso, diga pra mim que você é mais habilidoso do que aparenta, vamos lutar um pouquinho ok?Hhahaha

Ele ria uma risada alta e sonora, como se estivéssemos discutindo sobre qualquer assunto trivial é de pequena importância; mas ao mesmo tempo um som com algum esgar de fascínio, de obsessão; se tratando de uma situação antológica como aquela, o rapaz só poderia ser um psicopata;

Eu estava ciente de que tudo isso que eu pensava estava estampado em minhas feições; a naturalidade com a qual ele destruía a cidade era algo grotesco, e o modo como ele falava daquilo também; sem falar do seu nível sem precedentes, a técnica que ele chamara de "Solar Blast" era incrivelmente poderosa, para algo tão simples e rápido, visto que ele a fazia coma naturalidade que um de nós sacaria a espada;

- Eu... Bem, eu lutarei com você, mas primeiro terá de me falar porque está fazendo isso com está cidade. - que tipo de coisa ridícula é essa? Eu estou parecendo um garoto imberbe em sua primeira luta, não um Shinigami do Seireitei... o que diabos...

- Ora, porque eu contaria para um garoto morto? Mudemos o acordo, prove que é difícil de se matar, e eu lhe concederei a resposta antes de dar o golpe de misericórdia, sim?

Eu ia responder; não houve tempo.

Antes que eu pudesse abrir a boca, os quase cinquenta metros que nos separavam haviam se tornado cinquenta centímetros, e a espada dele, já estava a menos de um palmo da minha garganta...

Tudo aquilo aconteceu como se fosse minha primeira luta; o tempo transformou-se em gelo, e as coisas aconteciam como se estivéssemos dentro de uma enorme bolha de água; a espada dele se aproximava lentamente da minha garganta, com o gume pronto a separar a cabeça de meus ombros, e eu podia ver o sorriso maníaco no rosto do humano;

Minha própria espada se mexia contra a dele, e minhas pernas movimentavam-se para trás, para dar a distância necessária para defender o golpe. Mas também era lento de mais, ainda mais lento que a espada dele;

O que estava acontecendo? Seria ele mais rápido do que eu? Quanto tempo fazia desde a última vez que eu havia enfrentado um adversário que me superasse na velocidade?

Todo o som havia sumido do mundo; até as cores começavam a ficar menos nítidas; e quando percebi, estava no escuro; apenas um brilho se agitava em formas desconexas a minha frente;

Mas era reconfortante; quente; familiar; eu conhecia aquele brilho; era minha reiatsu, estendi a mão para ela, e quando a toquei, ela me possuiu por completo;

E então o tempo voltou ao normal. Saltei rapidamente para trás, lançando um rápido golpe de zampakutou contra o gume da espada medieval do Full Bringer;

Faíscas saltaram, e o aço retiniu em aço; a espada dele foi lançada bons três palmos para trás, fazendo o ombro dele rotar levemente, mas então ele alterou a posição dos pés, ainda sorrindo, e voltou a baixar a espada em alta velocidade;

Mas eu estava familiarizado a dança; movi também minhas pernas, e reverti o golpe da zampakutou para bloquear o golpe; mas quando fui me preparar para o contra-ataque, tive que me defender novamente. Ele era de fato mais rápido do que eu.

Seguimos por vários instantes dançando ao som da sinfonia do metal cantando em metal, com faíscas eventuais a surgir entre ambos; o ritmo da luta era impressionante, olhos desacostumados provavelmente não conseguiriam acompanhar os movimentos;

Ele continuava a me pressionar, e eu não conseguia encontrar brechas para o contra-ataque; antes que eu pudesse me recuperar de uma arremetida, outra vinha logo em seguida, e mais outra, e outra...

- Hahahahaha!!! Você não é nada mal garoto, nada mal mesmo, continue assim por mais um tempo, eu ainda não tive tempo de me testar. Isso, assim, não, não, bloqueie mais alto, ou na próxima ficará uma cabeça mais baixo... isso assim mesmo, hahaha, mas e se eu fizer isso?AH! droga, não fuja volte aqui garoto rápido!

Quando ele disse, "mas e se eu fizer isso", como que de repente, um pesadíssimo chute saiu de baixo da linha de golpes dele, e me atingiu no peito; me lançou por longos metros para trás, até que eu colidi em alguma coisa, que eu viria mais tarde descobrir se tratar da parede de um prédio;

"Mas o que diabos este cara tem? Será que no Hakuda ele também é capaz de me superar? Existe mesmo uma maneira de eu..."

Não tive tempo de concluir o pensamento, ele já estava em cima de mim; saltei para fora da minha cratera na parede do prédio, e retomamos a dança;

Agora dançávamos uma dança diferente; e sob uma música diferente também.

Ao invés de entre-choques de lâminas, tínhamos agora punhos, calcanhares, joelhos, cotovelos, canelas E espadas a se entrechocarem. A melodia não mais era apenas o aço cantando contra o aço, mas também grunhidos, o som seco de punhos acertando faces, gritos de dor, de júbilo e de raiva;

Passamos ainda mais tempo nesta, do que na anterior; meus longos dias treinando nos pátios do segundo esquadrão, e treinando para desenvolver o Shunkou me tinham rendido aquilo; pelo menos no combate corporal, ele ainda não era capaz de me superar;

Mas me igualava, sem a menor dúvida igualava; as vezes em que um chute meu acertava-o nas costelas era proporcional às vezes em que o punho dele atingia as maçãs do meu rosto.

- Ei, ei, ei! De onde vem toda essa habilidade que não vi antes? Você tem uma mão bem pesada sabia? AI! Você podia ter me quebrado um dente imbecil, já chega dessa brincadeira;

Ele então bloqueou um golpe de espada meu destinado ao seu ombro(sim, agora que utilizavamos hakuda juntamente ao zanjutso que conseguia tomar a iniciativa por algumas vezes) e saltou para trás;

Aquilo deve ter sido o que me alertaram que ele poderia fazer, o tal de "Bringger Light", bastante semelhante ao shunpou eu diria.

- Huf... Você é bem forte rapaz, o mais forte que já enfrentei, hehe

- Heh, você não é nada mal, mas está vendo aqui? Bem aqui? É aqui mesmo, você deixou minha boca sangrando, e acho que pode ter partido algum dente, não vou mais brincar com você, acho que tens o potencial para não ser um total aborrecimento no final das contas.

- Esta me dizendo que não estava lutando com tudo que tinha?

- Hahaha! Você não acreditou realmente nisso não é? Aquilo era apenas um aquecimento, a luta de verdade começa agora.

Eu não podia negar que aquilo me assustava; era o primeiro adversário de nível verdadeiramente elevado que eu enfrentava; e era também cuidadoso, por mais maníaco que fosse seu olhar, era possível perceber que ele não pretendia ser surpreendido, não seria uma luta fácil. Já não estava sendo.

- É bom saber, porque já faz quase um ano desde que comecei como um shinigami, e ainda não havia sido verdadeiramente testado, iremos lutar a sério agora então?

- Você é interessante, quer dizer que aquilo não era tudo que tinha?

- Você nunca acreditou verdadeiramente naquilo, seja sincero;

- Heh, você tem razão.

Daquele momento em diante, muito tempo foi passado sem que voltássemos a trocar palavras; o rapaz Full Bringer abriu os braços e gritou, e a aura que o envolvia se agitou fortemente, crescendo, e se movimentando em grande frequência. Era um poder espiritual incrível de se contemplar.

E então começamos a lutar de verdade; diferente do primeiro embate, ele não correu diretamente contra mim; ao invés disso, começou a abusar de sua Bringer Light, se movimentando em círculos em volta de mim, disparando suas Solar Blasts contra mim;

Eu, por minha vez, esquivava de todas elas, tentando alcançá-lo com meu Shunpou; mas o padrão de movimento dele era obliquou de mais, e difícil de decifrar, e eu nunca conseguia pegá-lo; até que ele apareceu diratamente à minha frente;

- Ha!

Um daquelas "Solar Blast" explodiu diretamente contra meu peito; ele estava próximo de mais de mim para eu evitar, fora um movimento quase perfeito;

A dor do ataque foi excruiciante, além de ter me lançado bons quarenta metros em diagonal para baixo, até me chocar contra o chão;

Boa parte da frente do meu kimono fora destruída pelo golpe, e uma grande queimadura se distribuía no lado direito do meu corpo;

Então senti o calor de mais uma se aproximar;

Interpus mina zampakutou entre ela e mim; ela explodiu, mas boa parte do impacto ficou na espada; tive que fazer isso outras cinco vezes enquanto me levantava do chão, e então saí dali com um Shunpou;

Ele então apareceu com o Bringer Light logo à minha esquerda, baixando um pesado golpe de zampakutou que teria me fendido ao meio em um ângulo de 45º; mas meu reflexo me permitiu girar sobre o eixo da minha perna direita, apoiada num chão espiritual, saindo do caminho da espada dele, e desta vez a brecha se abriu;

Quando a espada dele passou ao meu lado sem danos, baixei a minha contra a guarda aberta dele;

Ele desapareceu usando Bringer Light; eu fiz o mesmo usando o Shunpou;

Aparecemos de novo frente-a-frente sobre a zona devastada da cidade;

Eu com o lado direito do peito e ombro queimados, e salpicados de sangue seco;
Ele com o ombro esquerdo aberto até a altura do mamilo;

Havia sangue dele na minha espada; a Bringer Light impedira que eu o separasse em duas metades sangrentas, mas seria impossível ele evitar o ataque, ele era próximo de mais, rápido de mais...

Só agora eu entendia; todo aquele pavor inicial que eu tive na batalha era infundado; ele era muito forte, sim, mas não tanto quanto eu julgará, não era nada tão impressionante assim; ele era meramente um guerreiro do mesmo nível que eu; aquilo que eu precisava para crescer, um verdadeiro desafio.

Ele tocou o ferimento; admirou a mão sangrando; e grunhiu de ódio. Saltou contra mim com toda a fúria que eu jamais poderia imaginar existir em uma pessoa;

Se eu pudesse aguentar aquela loucura, a luta estava ganha, ele havia perdido a cautela.
Mas ele era do tipo perigoso em sua raiva. Forte, rápido;

Lutávamos curzando espadas, socos, chutes, e volta-e-meia ele utilizava aquela habilidade especial, que eu era obrigado a desviar.

E minha confiança começava a voltar a vacilar. Ele não parava de atacar, sempre no mesmo ritmo frenético; tentei utilizar meu Shunkou, para superá-lo em velocidade, mas aquilo prejudicou enormemente meu manejo da espada, me rendendo outro ferimento, no ombro esquerdo, um profundo corte da espada dele.

Utilizei variados Kidous dos poucos que conhecia, e nem isso foi o suficiente; meramente infringi outro golpe em seu ombro.

Mas, apesar do que eu pensava, seguíamos lutando em equilíbrio; ninguém conseguia atingir golpes verdadeiramente poderosos no outro.

Então me obriguei a focar na luta; nele; depois de muito outros golpes trocados, finalmente decifrei o padrão de movimentação dele;

Era uma intrincada combinação de ataques de energia, físicos e de espada, mas eu tinha localizado o padrão. Esperei que se repetisse duas, três, quatro vezes. E então tudo voltou a ficar como que numa bolha de água;

Quando ele abriu o braço em um arco para tentar um golpe lateral, me forcei a avançar à frente com um shunpou; mesmo estando em um combate corporal, aquilo iria aumentar minha força; concentrei uma enorme reiatsu no punho esquerdo, revestindo-o também com o Shunkou.

O pesado golpe, com a força de Shunkou e Shunpou somadas, atingiu o Full Bringer diretamente no diafragma, e o impacto lançou-o vinte metros para trás, destruindo a parede de um prédio, na qual ele ficou preso;

Me movi com outro Shunpou até o local, plantando a ponta da espada no pomo de Adão do Full Bringer; ele arfava devido ao diafragma rompido, com enorme dificuldade de respirar e se recompor.

- Terminou. Você me deve explicações.

-Quer saber porque fiz isso? Por causa de pessoas como você! Sabe o quanto é frustrante ser único no mundo? Ninguém entendia a minha força, ninguém era como eu, ninguém queria ficar perto do garoto que matava pessoas quando estava nervoso. E ninguém podia contra mim também. Nem mesmo isso eu tinha; um rival, alguém contra quem eu pudesse ter um objetivo; sabe a dor que é viver na solidão? Destruí esta cidade na esperança de que alguém viesse defende-la, alguém que pudesse ser um rival para mim; alguém que me fizesse ter que esforçar!

-Você não é o único. Há uma outra cidade humana, aqui mesmo no japão, em que mais humanos tem poderes fantásticos como você; nós os chamamos de Full Bringers; posso levá-lo até eles se quiser, para...

- Para que? Este mundo me rejeitou, garoto, e eu o rejeito;

- Largue de ser cabeça dura, você não precisa viver assim, você não... BAKA YA OHH!! - enquanto eu falava, ele formou numa das mãos outra daquelas "Solar Blast"; no reflexo, movi rapidamente minha espada por sua garganta; tudo desde o centro do pomo de Adão, até a parte de fora do pescoço do rapaz Full Bringer foi cortado de fora-a-fora, banhando a brecha na parede em sangue, assim como a mim mesmo; a esfera de energia sumiu na mão já se força - Isso não precisava ter sido assim! Baka, Baka, BAKAAAAAYAOOO!

Eu não queria tê-lo matado; foi um reflexo de combate, para impedir minha própria morte; o Full Bring dele se desativou, revelando que a cor verdadeira de seu cabelo na verdade era preto, assim como a íris dos olhos que antes se apresentava azul; os cabelos caíram sobre sua fronte ensanguentada, já não mais arrepiados.

Ver o corpo dele ali, sem se desfazer como o dos Hollows, ou de outros shinigamis foi terrível; ele não era uma alma, era uma pessoa viva real.

Não consegui voltar para a Sou Society naquele momento. Antes disso tratei de enterrar o garoto num canto afastado da cidade. E lá permaneci até o anoitecer, e então até a alvorada. Esperando minha mente clarear. Os olhos ardiam em lágrimas.

Eu não deveria ter matado um humano, eu existo para protegê-los!

Mas estava feito;

Quando o sol raio voltei para meu alojamento no Seireitei. Mais forte. E mais duro...

Ver perfil do usuário

4 Re: Gillian's atack em Qui Mar 22, 2012 7:36 pm

Mukuro Gremory

avatar
Capitão do 12º Esquadrão|Fundador e 1°Diretor do departamento de pesquisa e desenvolvimento.
Capitão do 12º Esquadrão|Fundador e 1°Diretor do departamento de pesquisa e desenvolvimento.
OMG.
Isso é mais que narração extrema...

~ Aprovado.13 niveis.(6 de missão + 4 OTIMA narração + 3 de bonus anterior não dado.) ~

Ver perfil do usuário

5 Re: Gillian's atack em Sab Mar 24, 2012 11:30 am

Askins

avatar
Shinigami
Shinigami
Nome: Shinigami enlouquecido
Nível da missão: 4
Descrição: Um shinigami perdeu a cabeça e esta atacando a Seireitei sem razão alguma,pode estar bebado,quem sabe.O mesmo esta com seu shikai liberado,uma enorme cobra,mais apesar disso,não atingiu ainda o nivel de um tenente.Vá até o local e o prenda com o minimo de ferimentos possiveis.

Eu estava no refeitório do sexto bantai, quando comecei a ouvir estranhos barulhos na rua; eles vinham de um local próximo, provavelmente da quadra de treinos do quinto bantai, ou dos alojamentos do sétimo.

De início, não lhes dei muita atenção; deveriam ser alguns novatos discutindo qualquer coisa sem importância; mas as proporções dos sons foram aumentando, e logo barulhos como o de madeira e pedra sendo quebradas já podiam ser ouvidos; uma confusão deveria estar instaurada.

Junto com outros curiosos, levantei-me da mesa, saí do refeitório, me encaminhando para as portas externas do batalhão, quando de repente dois outros shinigamis entraram correndo com um terceiro apoiado em seus ombros; o do meio sangrava terrivelmente no ombro esquerdo, e tinha qualquer tipo de ferimento no lado direito do pescoço que havia transformado aquele local numa ruína vermelha. Assim como os outros curiosos, aquela cena deve minha atenção por certos momentos...


- É o Quinto Oficial Iggardo, do sétimo Bantai, ele perdeu a cabeça! Está atacando todos em sua volta na praça de reuniões sul, parece que perdeu uma dívida de jogo, não sabemos; o pobre Izmir só estava jogando ossos com outros dois membros do quinto esquadrão quando o homem enlouquceu!

- Alguém tem de ir avisar o taichou! Ele é um oficial, não teremos como pará-lo.

- Não, os capitães já tem problemas suficientes, eu irei.

- Enlouqueceu recruta? Está neste esquadrão a menos tempo que eu, e...

- Já conheço o nome da minha espada a mais tempo do que você. Ou alguém mais aqui já conheceu sua Zampakutou? Digo, verdadeiramente.

O silêncio foi toda a resposta de que eu precisava. Parti para a praça de reuniões sul, que ficava bem no ponto em que os prédios do quinto, sexto e sétimo bantai se encontravam.

Estava uma verdadeira bagunça instaurada ali. Shinigamis feridos por todos os lados, dados e sangue espalhados pelo chão, e até o tronco das punições, onde em tempos de guerra os indisciplinados eram chicoteados, havia sido posto abaixo;

No centro de tudo aquilo, um Shinigami gordo, e com a cara vermelha(possivelmente de raiva, mas eu não descartaria tão rapidamente o sake) berra xingamentos desconexos; em sua mão, ao invés de uma espada, pendia um cabo que possuía apenas o guarda-mão. Passei algum tempo tendo localizar o que aquilo poderia significar, quando vi uma enorme cobra de seis metros se enroscava no torso de um simples garoto.

- Hadou no yon: Byakurai!

O trovão azul passou reto pelo shinigami gordo, para atingir diretamente a cabeça da cobra; estranhamente, nada aconteceu; mas o animal pareceu se assustar, pois voltou rapidamente para seu mestre, enrolando-se no braço de espada, com a cabeça triangular voltada para mim, com as duas grandes presas peçonhentas à vista.

- Como ousa atacar a minha Hebiourumaru com uma técnica tão baixa? E vinda das costas! Você irá aprender o que é ser um shinigami de verdade, seu moleque, venha já aqui.

- Não quero lutar com o senhor, Oficial Iggardo, mas é melhor selar sua zampakutou, e me acompanhar até a Sensaikyu enquanto aguarda julgamento pelos seus atos, atacar outros semelhantes dentro dos muros do Seireitei é um crime grave, passível de execução.

- Semelhantes? Pff, não vejo nenhum outro Oficial neste pátio, se meros recrutas acham que podem roubar o grande Oomeda Iggardo no jogo dos ossos, então são ainda mais burro do que Gillians, e se os Gillians merecem a morte, porque com eles seria diferente? E venha, irei matá-lo também, desrespeitar um Oficial é crime, passível de punição, e esta sera a sua.

- Que fique claro a todos os presentes, que você não me deixou opções, oficial.

- Kamu Hebiouromaruuu!!!

A serpente enroscada no braço do Ofiicial saltou em enorme velocidade na minha direção; era a primeira vez que eu enfrentava um adversário com sua espada liberada, mas eu não iria temer. Era a segurança do seireitei, e do meu bantai que dependiam daquilo;

Por sorte, por ser uma serpente, ela só conseguia andar no chão, e o Oficial havia calculado mal a distância, e seu bote não foi capaz de me alcançar da altura de seu braço; ao invés disso, uma veloz criatura rastejante vinha em minha direção;

Eu não a esperei; movi-me com um Shunpou para um ponto diretamente acima do oficial;

- Bakudou nº10: Hourin!

A corda de energia serpeoou até ele, mas quando já começava a se enroscar, ele simplesmente a quebrou com a força dos braços;

- Você é patético utilizando Kidous, já lhe disseram isso? Não sou um Hollow rapaz, vai precisar mais do que isso para me prender;

Ele nem terminou de falara, já estava encima de mim; com a cobra a assubiar em sua mão;

Eu não conseguia encurtar a distância, ele me mantinha a quase três metros de si, com golpes terrivelmente ágeis de sua serpente, que disparava botes contra todas as partes do meu corpo;

Eu a bloqueava com minha zampakutou, mas as escamas do animal provavelmente eram revestidas de uma camada densa de reiatsu, já que não era possível causar qualquer tipo de dano à serpente;

Continuamos naquela luta esquisita, quando de repente, a serpente abriu a boca, e vomitou uma espada contra mim;

Teria sido um golpe fatal, mas por pouco fui capaz de desviá-lo com um movimento brusco da cabeça; mesmo assim sofri um corte fundo no ombro; havia impedido que a cobra perfurasse meu pescoço, mas o golpe tinha sido repentino de mais;

A cobra então ia virar a cabeça num rápido corte, mas eu saí dali, me dirigindo para um ponto quinze metros atrás;

- Heh, você é rápido garoto, mas está prestes a morrer. Agradeça ao Rei por não ter sido atingido por uma presa, e sim pela lâmina, caso contrário poderia já estar convulsionando por conta da peçonha, hehehe. Venha aqui, quero terminar logo com você, Hebiourumaru tem fome.

- Você me força a fazer algo que eu não pretendia. Okiro, Eriasu.

Senti-me forte novamente. Era claro que eu não poderia vencê-lo sem uma shikai, ele era um oficial a final de contas; mas com ela, com Eriasu à meu lado no combate, não haveria nada a se temer. A dispersão de reiatsu causada pela liberação levantou uma fina nuvem de poeira do chão, que enviou pó a todos ali presentes;

- Mas o que? Como pode ter acordado sua Zampakutou, é apenas um recruta droga! Bem, não interessa, apresente-se para a morte;

Voltamos a lutar; mas por algum motivo, eu continuava com dificuldades enormes contra ele, tendo que desviar, e bloquear a grande maioria dos golpes;

"O que está acontecendo? Você não deveria ser o meu poder? Porque ainda estamos perdendo?"

"Eu sou o seu poder, Askins, feche os olhos, e sinta. Eu sou. Mas não sou como está serpente indigna a sua frente, eu sou melhor, não consegue sentir? Sinta o poder que está fluindo, como não pode perceber? Corte-o. Já estou me aborrecendo."

Aquilo abriu meus olhos; era claro que ela era meu poder. Eu podia sentir. Uma quantidade impressionantemente grande de energia nela, então olhei para sua lâmina;

Já não era mais negra e branca, mas sim de um tom escarlate profundo; era muito energia. O Oficial rufião ainda estava ébrio com a luta, atacando cada vez mais imprudentemente; embora sempre perto de me atingir; mas a cada golpe que eu defendia, mais forte se tornava o brilho de vermelho, e mais forte eu sentia o poder da espada;

"Agora, dê-me seu poder agora!"

"Não é meu para dar; é nosso, você só precisa sentir. Lembra-se de quando me conheceu? Lembra-se do que o negro pode significar?"

- ERIASU RYDAN!

Durante um dos botes da serpente, urrei o nome deste ataque; brandindo a espada numa meia lua; toda aquela energia represada foi lançada para fora numa torrente vermelha; a serpente foi empurrada para trás por uma das laterais da meia lua, enquanto a "cabeça" da meia lua atingia diretamente o peito do Oficial, que demonstrava um horror doentio nos olhos;

A técnica lançou-o por quase dez metros para trás antes de explodir em um estrondo que abalou os muros da barreira sul do seireitei, e que deveriam ter sido escutados até mesmo na antiga casa de meus pais, no rokungaI.

Passada a explosão, caminhei calmamente até o local onde o Oficial havia caído; a violência do ataque havia destroçado o guarda-mão da espada, o que fazia com que a serpente lentamente tomasse uma coloração cada vez mais branca, até virar uma massa disforme de energia, e voltar para a espada, revelando uma lâmina quebrada em três pontos diferentes;

De costas no chão, e com um longo ferimento no peito, e toda a parte superior do kimono arruinada, com marcas de queimaduras nos ombros, estava o Oficial;

- Ora seu fedelho de merda, como ousa quebrar a minha zampakutou, HEIN? COMO OUSA??? IRÁ RESPONDER EM CORTE MARCIAL POR ISSO!

Embainhei Eriasu, que já havia tornado a sua forma comum, como uma katana normal; e agarrei o Oficial pelo pulso, forçando-o a se levantar do chão.

- Venha. Está acabado, Iggardo, você virá comigo até a Sensaikyu, ou terei de livra-lo do estorvo das pernas e dos braços?

- Cale-se, seu garoto imberbe, eu vou matá...

- Você não costumava ser assim, Iggardo, me decepciona.

Em pé, no meio dos outros shinigamis que estavam no local, um homem com uma bandagem que lhe cobria o olho esquerdo falava; não era um oficial, não carregava marcas do cargo, mas sua voz pareceu ter efeito.

- Quando me venceu há cinco anos pelo cargo de quinto oficial do bantai, lembro de você ter dito a mim que eu era um grande guerreiro, mas mesmo os grandes guerreiros tinham de reconhecer a derrota quando a viam sorrindo em sua frente, e que era melhor abraçá-la, do que perder a vida lutando como um tolo. Você não a vê, Iggardo?

Os olhos do Oficial se encheram de ódio, mas também de cansaço.

- Está certo rapaz. Vamos evitar mais derramamento de sangue aqui nesta praça, não quero que mais do meu seja vertido nestas lages. Posso saber o nome do shinigami que me derrotou.

- Quando o senhor parar de feder a sake, pode ser que eu lhe diga, mas agora é melhor que me acompanhe, ficará preso até o julgamento do seus atos.

- Heh, e pensar que eu fui derrotado por um pivete que nem tem a coragem de se identificar; você irá pagar com a vida por isso, Ibike, ter-me feito engolir o ódio em prol da honra em frente a mais da metade do batalhão, você vai me pagar, hahahahaha

Ele continuou a falar mais coisas desconexas, até que o entreguei aos guardas da Senzaikyu, e uma shinigami do quarto esquadrão se aproximou de mim.

- Melhor vir comigo senhor, este ferimento pode acabar infeccionando, a shikai de Iggardo tem essa característica.

- Suponho que seja melhor mesmo. Mas não sou nenhum oficial para ser chamado de senhor, chame-me apenas de Askins.

Ver perfil do usuário

6 Re: Gillian's atack em Qua Mar 28, 2012 3:41 pm

Askins

avatar
Shinigami
Shinigami
up =[

Ver perfil do usuário

7 Re: Gillian's atack em Qua Mar 28, 2012 11:02 pm

Mukuro Gremory

avatar
Capitão do 12º Esquadrão|Fundador e 1°Diretor do departamento de pesquisa e desenvolvimento.
Capitão do 12º Esquadrão|Fundador e 1°Diretor do departamento de pesquisa e desenvolvimento.
~ Aprovado. 16 niveis ( 8 de missão + 8 por OTIMA narração.Pontos dobrados) ~

Ver perfil do usuário

8 Re: Gillian's atack em Sex Mar 30, 2012 12:03 pm

Askins

avatar
Shinigami
Shinigami
Nome: Gillins.
Nível da missão:4
Descrição: Alguns gillins apareceram em Soul Society você foi escolido para destrui-los, mas fique atento os gillins jas mataram alguns shinigamis que foram destrui-los e também não se sabe a quantidade pois os que os viram ja não podem mais contar, destrua os gillins.

Eu estava novamente nos campos de cerejeiras onde eu havia despertado minha zampakutou, justamente treinando com ela.

Quando ouço um estrondo vindo de um dos distritos do Rokungai, muito próximo de onde eu havia morado anos antes.
u
Selo minha espada de volta em sua forma comum, e começo a me dirigir rapidamente para um dos portões do Seireitei, quando um oficial topa diretamente comigo:

-Ah, você está aí! Corra de uma vez para o Rokungai, 4 shinigamis já foram mortos, e há outros de menor rank correndo naquela direção, o taichou mandou que eu o enviasse para lá, tem de impedir que hajam mais vítimas. Segundo ouvi dizer, são Gillians...

Deve ter sido meio mau-educado de minha parte, mas nem mesmo respondi ao oficial, corri mais rápido possível na direção do Rokungai, utilizando o shunpou sempre que possível;

Quando cheguei lá, o cenário era de total caos. Dois shinigamis agonizavam a um canto no chão. Os outros dois dados como mortos, já deveriam ter se desmaterializado. Um outro shinigami, com a cara totalmente pálida lutava desesperadamente pela vida;

E, ocupando a maior parte do distrito do Rokungai, seis Gillians vinham causando alarido e destruição. Ia ser um combate duro.

Primeiramente me dirigi com a melhor velocidade que pude até o ponto em que os dois shinigamis agonizavam; os ferimentos eram graves, mas sempre deveria se ter esperança; tirei-os dali tão rápido quanto possível, os Menos estavam entretidos de mais com a destruição para me darem qualquer atenção.

Depois de tê-los tirado dali, corri na direção das malditas criaturas, que tanto estavam criando problemas. Para que todos prestassem a atenção em mim, comecei por matar o do centro entre eles, passando com a combinação de um shunpou e um rápido corte horizontal de espada, dividi sua cabeça em duas metades sangrentas.

A ideia de chamar a atenção funcionou, mas quase custou-me a vida; os outros cinco se viraram contra mim, em uma formação circular a minha volta, cuspindo poderosos ceros diretamente contra mim;

Fui obrigado a sair dali com o máximo de rapidez possível; aquilo estava ficando cansativo, na passada, peguei o shinigami pálido que ainda estava na mesma posição, sem parecer entender o que estava acontecendo.

-Me escute garoto, leve esses dois de volta ao Seireite, eles julgam que vocês estão mortos, e se você não agir estes dois logo estarão, vá!

O garoto olhava para mim e para os colegas feridos sem se mover, mas eu não tinha tempo para conversas; e já estava ficando tremendamente cansado de tanto usar o shunpou; e os Menos já vinham em nossa direção.

- Vocês são criaturas bastante incomodas, não? Okiro, Eriasu...

Desperto o poder da minha zampakutou, e corro na direção dos meus adversários; eles caminhavam num formato de cunha, e o Gillian que encabeçava a formação utilizou seu cero; bloquei-o prontamente com minha zampakutou, absorvendo aquela poderosa energia.

"Você está fraco, Askins, melhor aproveitar esta dádiva."

"Que dádiva? Seu eu libertar esta energia agora não destruirei mais do que dois deles, e posso acabar ficando fraco de mais para o reto da luta"

"Então beba de sua força..."

Como sempre, ela estava certa. Absorvi a energia do cero, e aquilo me deu reiatsu bastante para continuar; fatiei o Gillian com o gume da espada, bloqueando em seguida outros dois Ceros dos Gillians mais distantes da formação.

Após matar o do meio, fiquei entre outros dois Gillians, eles sopraram ceros contra mim, mas a energia que eu havia sugado de um deles me deu força para voltar a usar o shunpou; sai dali para um ponto para trás, e os Gillians destruíram-se um ao outro;

Agora restavam apenas dois.

Eles começaram a se juntar, e caminhar na minha direção; quando já estavam ombro-a-ombro, voltaram a utilizar o Cero;

Absorvi o ataque com a espada. Eriasu vibrava na minha mão de tanta energia armazenada.

-Eriasu Rydan

Falei quase com displicência quando libertei a enorme meia-lua de reiatsu vermelha, aniquilando os outros dois Gillians.

Para mim feliz surpresa, o garoto já tinha levado os feridos de volta ao seireitei, podia vê-lo vários metros a minha frente no caminho de volta.

- Heh, um dia ele será um shinigami forte, resistiu bem contra tantos Gillians, nada mal para um novato...

Ver perfil do usuário

9 Re: Gillian's atack em Qua Abr 04, 2012 11:01 am

Askins

avatar
Shinigami
Shinigami
up '-'

Ver perfil do usuário

Conteúdo patrocinado


Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum